"A morte da minha mãe foi das piores fases da minha vida"

Numa entrevista à revista Cristina, Ana Malhoa revelou pormenores da sua vida pessoal e falou sobre o drama que viveu quando a mãe faleceu.

Imagem: Revista Maria

Cristina Ferreira entrevistou Ana Malhoa e, sem pudores, quis saber mais sobre a vida pessoal da “bomba latina”. A cantora começou por dizer que, desde cedo, sentia uma enorme vontade de cantar e que o nome do seu pai, o cantor José Malhoa, nunca lhe pesou, aliás, “sempre foi um motivo de orgulho ter o apelido Malhoa”.

“Devia ter uns 4 ou 5 anos quando pedi para gravar um disco”, revelou a Cristina Ferreira, acrescentando que sempre esteve envolvida no mundo dos espetáculos e em tudo o que isso tem de positivo e de negativo.

ana-malhoa_Youtube

A cantora também abordou o tema da morte da mãe, dizendo que foi “uma das piores fases da minha vida”. “Perdi a minha mãe há 5 anos…foi uma das fases mais complicadas. Foi sempre a pessoa que me acompanhou, que me deu todos os valores e que me acompanhava todos os dias da minha vida”, confessou.

Recorde-se que Ana Malhoa nunca conheceu a sua mãe biológica, falecida quando a cantora tinha apenas 3 meses de vida. A cantora foi, desde então, criada pela madrasta Rosa, que sempre considerou como sua mãe. Rosa Malhoa faleceu em 2012, de morte súbita durante o sono.

Ana Malhoa revelou ainda o orgulho que sente relativamente à filha Índia, de 18 anos. “A Índia é muito independente e um ser humano incrível. Ela não precisa que eu a defenda. Tem consciência daquilo que quer ser e do que faz e eu tenho confiança nela”, confessou.

ana-malhoa_TV7Dias

 

Comente esta notícia