"Cala-te!" ditou afastamento de Vanda Miranda

A radialista deu uma opinião, Pedro Ribeiro mandou-a calar e Vanda zangou-se de vez.

Ouvintes não acreditaram na explicação oficial.

Imagem: Facebook Vanda Ribeiro Os fãs nunca ficaram realmente convencidos e sabe-se, agora, que tinham razão. De um dia para o outro, os ouvintes foram confrontados com a saída de Vanda Miranda das manhãs da Rádio Comercial, alegadamente por “cansaço acumulado” e vontade “de poder levar o filho à escola”. A notícia (triste, para a maior parte dos cidadãos) foi anunciada não só pelo diretor da estação, Pedro Ribeiro, mas também na página oficial da rádio. Dias depois, a radialista viria também a confirmar a sua saída, agradecendo os quase dez anos vividos a divertir os portugueses.

Nesse mesmo dia, soube-se que Vanda passaria a fazer um programa na M80, aspeto que deixou toda a gente com ‘a pulga atrás da orelha’. “Dez anos não são dez dias, foi uma despedida muito fria (...) principalmente do Pedro Ribeiro”, acusou um fã. “[Vai] abraçar um projeto na M80 das 20 às 22? Quando normalmente é a hora de fazer a única refeição em família durante a semana e deitar o filhote? (...) cheira-me a arroz queimado!”, defendeu outro ouvinte.

E, de facto, tinham razão. Apesar de Vanda ter dado uma entrevista a confirmar a versão oficial, a novidade de que passaria a ser a voz das manhãs da M80 veio reavivar todas as suspeitas. Sabe-se agora que, na origem da sua saída, está um desentendimento com Pedro Ribeiro. “O que aconteceu foi que eles tiveram uma mega discussão durante uma reunião geral”, contou fonte da estação. 

“A propósito do concerto que iam dar em Paris, que acabou por ser cancelado por falta de venda de bilhetes, a Vanda deu uma opinião, e ele, que nunca gostou dela, mandou-a calar como já tinha feito várias vezes. Só que, dessa vez, ela respondeu-lhe torto e tiveram uma discussão que acabou com ele a mandá-la para casa de castigo, uns dias”, revelou. Saturada da situação, a radialista decidiu “mexer uns cordelinhos” e nunca mais voltou.

Comente esta notícia