Confissão aos 35: "Não quero ser mãe"

Apresentadora da SIC admite não sentir "vontade de ter filhos" e diz que, provavelmente, não vai experimentar a maternidade.

Confissão aos 35:
Imagem: L'agence

A confissão acontece aos 35 anos, altura conhecida pela medicina como o limite dos anos de grande fertilidade feminina. Mas, se para muitas mulheres o relógio biológico acelera e pede pressa, para Raquel Strada a história é outra. A apresentadora da SIC confessa que não quer experimentar a maternidade por não sentir qualquer vontade de ter filhos”.

A confissão da comunicadora foi feita numa entrevista à revista “Caras”, um mês após completar o 35º aniversário. Pela primeira vez, Raquel abertamente sobre o assunto e admitiu que a sua decisão pode gerar alguma polémica, defendendo que a sociedade “ainda não encara bem” a escolha das mulheres que não querem ser mães.

“Eu não quero ser mãe”, atirou a apresentadora e blogger, que está casada há pouco mais de dois anos com o empresário Joaquim Fernandes.

“Só não digo nunca porque tenho um bocado medo de o dizer e de um dia me arrepender. O nunca é muito definitivo, seja para o que for. Mas, dificilmente serei mãe, não tenho vontade de o ser”, admitiu Raquel Strada, sem rodeios.

A estrela da SIC explicou que a opção feita tem uma razão simples de explicar: não sente que é responsável o suficiente para viver a maternidade. “Pôr um filho no mundo é um ato de coragem e ainda não me sinto preparada para isso. Não deve ser uma decisão leviana e só o farei no dia em que tiver muita certeza”, concluiu.

 

Comente esta notícia