IPMA confirma: há camarão japonês no estuário do Tejo

A espécie tem grande interesse comercial e foi introduzida de forma intencional na Europa, nomeadamente em Espanha e em França.

IPMA confirma: há camarão japonês no estuário do Tejo
Imagem: Guia da Cidade

Através de comunicado, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) tornou público que há camarão japonês no estuário do Tejo, uma espécie com grande interesse comercial que está a ser capturada pela pesca artesanal.

“A introdução desta espécie na Europa ocorreu através do Canal do Suez para o Mediterrâneo, mas também de modo intencional para a sua utilização em aquacultura em França e Espanha. Este camarão é pescado no Oceano Índico e Pacífico, em países como o Japão, onde também é produzido em aquacultura”, lê-se no comunicado.

IPMA-confirma-ha-camarao-japones-no-estuario-do-tejo_DN

O IPMA refere ainda que, desde 2000, se previa o estabelecimento do camarão japonês no estuário do Tejo por ter sido objeto de cultivo experimental nessa área na década de 80 do século passado, mas até ao momento não havia evidências do seu efetivo estabelecimento.

“Com esta nota, confirmamos a ocorrência e estabelecimento do camarão japonês no estuário do Tejo”, refere o instituto, adiantando que está a preparar um artigo científico para assinalar este registo.

 

Comente esta notícia