[Vídeo] Luciana Abreu confessa: “deixei de existir”

Quando chegou ao universo mediático, a atriz viveu um verdadeiro pesadelo, enfrentando constantes insultos dos colegas de profissão.

[Vídeo] Luciana Abreu confessa: “deixei de existir”
“Olha a parola do Norte”

Na televisão, era a famosa “Floribella”, personagem doce à qual Portugal se rendeu. Na vida real, era “uma miúda” de 19 anos, doente, a trabalhar mais de 19 horas por dia e constantemente insultada pelos colegas. Hoje, Luciana Abreu, de 31 anos, já conseguiu conquistar o respeito dos colegas do meio artístico, mas recordou, em conversa com Rui Unas, o longo caminho que teve de percorrer.

No mais recente episódio do programa “Maluco Beleza”, a atriz falou abertamente do pesadelo que viveu durante dois anos, assim que se transformou numa figura pública. “Eu era uma criança que foi engolida pelo fenómeno ‘Floribella’. Tenho 10% de memória desses dois anos intensos. […] Gravava mais de 19 horas por dia, com um esgotamento e uma anemia’, revelou, garantindo que viveu um período “muito violento”.

Confrontada pelo apresentador em relação ao ar abatido com que circulava pelos estúdios de gravação da novela, Luciana fez outra revelação: não foi, de todo, bem acolhida pelos outros atores. “Ninguém percebia aquilo que eu ouvia… ‘Parola do Norte, veio para aí ficar com o papel de protagonista. Eu como atriz ou como ator, já cá ando há anos, e nunca me deram um papel de protagonista. E ela vem sem curso nenhum, vem a falar à Norte, e, de repente, é a superstar de Portugal e ganha rios de dinheiro’. É inveja. Na maioria das vezes, fui explorada”, garantiu.

Além disso, recordou ainda o confronto dos colegas no “plateau”, com insultos e até tentativas de agressão. “Já aconteceu com uma atriz. Não vale a pena dizer quem. Hoje em dia dou-me bem com ela (…) E não é fácil para uma menina de 19 anos, que estava a estudar à noite e era manicure de dia, ser engolida, de repente, por toda esta fama”, reconheceu a atriz, que integrou, recentemente, o elenco de “Coração D’Ouro”.

Comente esta notícia