O. Azeméis: com pulseira eletrónica foi assassinado à catanada

O homem, que residia na zona, tinha sido condenado por violência doméstica, razão pela qual tinha pulseira eletrónica.

O. Azeméis: com pulseira eletrónica foi assassinado à catanada
Imagem: Renascença

Um homem, de 50 anos de idade, foi encontrado morto, na manhã desta segunda-feira, junto à antiga Estrada Nacional 1, na Margonça, Oliveira de Azeméis, depois de ter sido brutalmente agredido à catanada, avança a TVI24.

Segundo fonte da GNR, o que inicialmente se pensava ser um atropelamento rodoviário seguido de fuga, revelou ser um caso bem mais complexo. No decorrer das perícias ao cadáver da vítima verificou-se que o homem tinha vários golpes na cabeça, provavelmente feitos por uma catana.

As autoridades acabaram por confirmar que o homem terá sido vítima de homicídio ou de ofensas graves à integridade física que resultaram na sua morte. Sabe-se, também, que a vítima mortal tinha uma pulseira eletrónica, na sequência de uma condenação por violência doméstica, e residia nas imediações.

À chegada do INEM, o homem encontrava-se em paragem cardiorrespiratória, tendo sido efetuadas manobras de reanimação, mas sem sucesso. O óbito foi declarado no local e o caso foi entregue à Polícia Judiciária.