Oeiras: crianças assistidas após “ataque” de inseto

Vários alunos da Escola Básica Jorge Mineiro fizeram uma reação alérgica à chamada lagarta do pinheiro.

Oeiras: crianças assistidas após “ataque” de inseto
Escola foi alvo de uma desinfestação

Imagem: Rui LemosAlgumas crianças da Escola Básica 1 Jorge Mineiro, em Queluz de Baixo (concelho de Oeiras), tiveram de ser assistidas devido a uma reação alérgica provocada pela chamada lagarta do pinheiro. Cinco dos casos, que aconteceram com alunos de 8 e 9 anos, revelaram-se mais complicados, mas, ainda assim, nenhum deles exigiu hospitalização.

Segundo revelou José Dinis, diretor-adjunto do agrupamento de Escolas Linda-a-Velha/Queijas, a que pertence a EB1 Jorge Mineiro, foram chamados ao local o Delegado de Saúde, a Proteção Civil e os Bombeiros de Barcarena. “As crianças que ficaram com uma erupção cutânea foram tratadas no local”, contou o responsável.

O episódio exigiu uma intervenção imediata da autarquia local. “A Câmara Municipal de Oeiras, através do serviço de Ambiente, interveio e foi uma atuação rápida e eficaz. Foram recolhidos os ninhos da processionária, ou lagarta do pinheiro, como é conhecida”, sublinhou.

O alerta foi dado por um dos alunos, que chamou a atenção da professora para uma ‘fila’ de lagartas junto ao pinheiro situado no pátio da escola. De referir que a lagarta do pinheiro é um inseto com pelos que atuam como agulhas (provocando irritações cutâneas e dificuldades respiratórias).

 

Comente esta notícia