Santa Comba: autarquia homenageia Soares, habitantes preferem Salazar

Uma avenida com nome de Mário Soares está a causar desconforto em Santa Comba Dão.

Santa Comba: autarquia homenageia Soares, habitantes preferem Salazar
Homenagem gerou polémica

Aproveitando o voto de pesar aprovado ontem, a autarquia de Santa Comba Dão decidiu atribuir o nome de Mário Soares a uma das avenidas do centro da cidade, em jeito de “reconhecimento” ao homem “que ajudou a construir a liberdade”. A homenagem, no entanto, está a gerar polémica.

Apesar de reconhecerem o papel político de Soares, alguns habitantes lembram que há outro “filho da terra” que fez, igualmente, “coisas boas, mas também coisas más”: António de Oliveira Salazar.

Em declarações à Lusa, Joaquim Lopes, de 72 anos, não esquece que Mário Soares “foi um dos que mandou trocar o nome da ponte que Salazar mandou construir, de Ponte António Salazar para Ponte 25 de Abril”, e que por isso não sabe “se devia ter uma rua em Santa Comba Dão”.

Já José Alberto Santos, de 63 anos, é muito mais pragmático: “Nas vezes que Mário Soares por aqui passou nunca foi bem recebido e isto parece-me mesmo uma falta de respeito em terra de Salazar”, atira, acrescentando que, “se não fosse ele [Mário Soares], ainda estava em Angola”.

A polémica com o batismo da nova avenida está a dividir a população de Santa Comba, sobretudo quando a população recorda que não há muito tempo foi retirada de uma praça a estátua que homenageava Salazar: “Desde que tiraram a estátua de Salazar daqui do largo de Santa Comba Dão, nunca mais quis saber de política”, contou outro habitante.

A autarquia vai, no entanto, manter a homenagem ao fundador do Partido Socialista.

 

Comente esta notícia