[Vídeo] Leões não perdoam vídeo “ofensivo” da RTP

O Sporting acusa a estação televisiva de "manipulação da realidade" e garante que vai tomar medidas.

[Vídeo] Leões não perdoam vídeo “ofensivo” da RTP
“A RTP voltou a prestar um péssimo serviço”

Imagem: Facebook Nuno Saraiva SCPO canal estatal provocou. O Sporting não escondeu a irritação, disse “basta” e já deixou uma garantia: vai tomar medidas sérias. Os “leões” não gostaram do vídeo promocional emitido pela RTP (cujo protagonista é Bruno de Carvalho) e garantiram que vão enviar uma denúncia à Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC).

Em causa está a promo “Estórias que contam – Sporting”, da RTP3 (que pode ver abaixo), durante a qual é possível ver o dirigente sportinguista a realçar a atitude “calma e ponderada” do emblema de Alvalade, tendo como pano de fundo imagens da confusão ocorrida nos últimos momentos do encontro com o Vitória de Setúbal.

Escusado será dizer que a ironia não tardou a despertar a fúria dos sportinguistas. Através de uma mensagem partilhada no Facebook, o diretor de comunicação do clube, Nuno Saraiva, gritou “basta” e assegurou que os leões não vão tolerar mais ofensas de uma estação que “presta um péssimo serviço ao País em geral e ao Futebol em particular”, manipulando “de forma grosseira e intelectualmente desonesta a realidade”.

“Num tempo em que o ambiente no futebol português está crispado e em que todos os cuidados são poucos para fazer baixar a tensão numa indústria de massas como é esta, a RTP (…) revela, mais uma vez, preconceito e, atrevo-me a dizer, algum anti-sportinguismo primário”, lamenta. Além de apresentar a denúncia à ERC, o clube vai solicitar, “com caráter de urgência, uma reunião com o Presidente do Conselho de Administração da RTP”.

Ao longo do comunicado, Nuno Saraiva mostra-se indignado com o modo como o canal utilizou as declarações do presidente (obtidas no passado fim de semana), contrariando-as com imagens anteriores, recolhidas no final do jogo com o Vitória de Setúbal, para a Taça da Liga. “Isto não é sério, muito menos é digno, e significa uma ofensa a mais de 3,5 milhões de Sportinguistas”, defendeu.

 

Comente esta notícia