5 truques para quando o seu carro lhe prega uma partida

Sente que o seu carro está a acelerar sozinho? Os vidros estão bloqueados e não consegue fechá-los? Nesse caso, temos uma mão cheia de dicas que lhe poderão salvar o dia.

5 truques para quando o seu carro lhe prega uma partida
Não entre em pânico.

Imagem: pixabay.com Chegaram, finalmente, as férias e, na viagem em direção à felicidade, o seu carro lembra-se de lhe dar uma dor de cabeça. Não desespere! A situação pode não ser tão negra como aparenta. Apresentamos-lhe, de seguida, algumas dicas para lidar da melhor forma com o inesperado na estrada. Boa sorte... e boa viagem!

1. Ficou parado num local perigoso?
Imagine, por exemplo, que o combustível acaba num cruzamento, numa curva sem visibilidade ou numa passagem de nível. Se o automóvel estiver num local mesmo perigoso, há um truque que o pode ajudar: engrene a segunda ou a terceira velocidade e dê à chave de ignição de forma continuada. Assim, passa a ter um carro “elétrico”. Claro que, a funcionar, esta dica servirá apenas para deslocar o veículo uma dezena de metros, até um local mais seguro.



2. Acabou o combustível e não há bomba de abastecimento à vista?
O melhor mesmo é não arriscar, já se sabe. Mas se está a viajar há muito tempo com o indicador de reserva aceso e, de repente, o motor começa a falhar... só pode ter ficado sem combustível. Está em plena estrada – a perder velocidade – e não faz ideia se há uma bomba por perto? Nesse caso, carregue na embraiagem (para evitar que o motor continue a ‘travar’) e aproveite para colocar o veículo num lugar seguro.



3. O carro acelera sozinho?
Se isto acontecer, o mais provável é que o tapete esteja a pressionar o acelerador, o que será fácil de resolver, afastando-o (não o faça com a mão!). Esta situação pode também ocorrer se o cabo do acelerador ficar preso. Aí, dê-lhe umas sapatadas, esmagando repentinamente o pedal até ao fundo e tirando o pé de imediato (duas ou três vezes). No caso de nenhuma destas soluções funcionar, engrene a mudança mais alta possível, quinta ou sexta, e trave de modo a ir reduzindo a velocidade. Em princípio, quando o velocímetro marcar 30 ou 40 km/h, o motor acaba por ir abaixo e o carro pára.



4. O automóvel patina ao acelerar?
Quem nunca se lembrou de estacionar junto à praia ou num parque com o asfalto velho, polido e coberto de areia? Só na hora de ir embora é que nos apercebemos de que pode ter sido uma má ideia – quando, ao tocar no acelerador, sentimos o veículo a patinar. Ora, nestas situações, há que engrenar a primeira velocidade ou a marcha-atrás (conforme a necessidade) e tentar fazer o ponto de embraiagem sem pressionar o acelerador. É que os motores têm um sensor que impedem o automóvel de ir abaixo, subindo ligeiramente a rotação, para que seja possível fazer a manobra.



5. Os vidros estão bloqueados?
Quando o carro fica exposto ao sol durante um longo período, o aumento da temperatura leva à dilatação de alguns materiais e ao mau funcionamento de outros, como é o caso dos vidros (elétricos) das janelas, que podem ficar bloqueados. Mas não se assuste. A viagem de férias não fica estragada. Basta que pare num local seguro, abra a porta em questão e, enquanto o condutor aciona o botão de abertura daquela janela, ajude o vidro a subir com as duas mãos.

 

 

Comente esta notícia