Judite conta a história do projeto que nasceu com a morte do filho

Entre lágrimas e alguma revolta, a jornalista revelou ainda que “há muitas pessoas que estão no ranking das mais ricas de Portugal e que não apoiaram o seu projeto, dando um cêntimo que fosse”. O que fez até agora por estudantes carenciados foi com dinheiro do seu próprio bolso.

Judite conta a história do projeto que nasceu com a morte do filho
Imagem: Flash

Judite de Sousa foi a convidada da “Grande Entrevista” da RTP, apresentada por Vítor Gonçalves. A jornalista apresentou o seu novo livro – “Não Me Olhes com Esse Tom de Voz”, que escreveu em coautoria com a médica Maria do Céu Santo.

A determinada altura, foi confrontada com uma pergunta pessoal, feita por Vítor Gonçalves, relacionada com uma bolsa que Judite criou, para apoiar estudantes que não têm capacidade financeira para concluir formação superior.

A jornalista abriu o coração e contou pela primeira vez a história que esteve na origem deste projeto – e que nasceu com a morte do filho, André Sousa. Começou por dizer que a ideia resultou de uma missão: perpetuar a memória do filho.

Judite conta a história do projeto que nasceu com a morte do filho

Tudo começou a ganhar forma durante um almoço com Alexandre Soares dos Santos, no qual ouviu uma sugestão que a conquistou: criar uma bolsa de estudo para estudantes licenciados que não tenham capacidade financeira para concluir um mestrado que, por norma, ronda os 10 mil euros.

“A bolsa existe há quatro anos e é financiada por mim”, disse, explicando todos os detalhes. Durante o relato foram várias as vezes que Judite se emocionou, ao mesmo tempo que mostrou alguma revolta ao recordar a realidade que enfrentou quando quis ser solidária.

“Infelizmente, em Portugal, há pessoas com muito dinheiro que não fazem rigorosamente nada com o seu dinheiro, em termos de apoio a causas sociais”, atirou, acrescentando que “há muitas pessoas que estão no ranking das mais ricas de Portugal e que não apoiaram o projeto, dando um cêntimo que fosse”, rematou.

 

Comente esta notícia