"A credibilidade do Benfica está ferida de morte"

No programa "Universo Porto da Bancada", o diretor de comunicação do FC Porto disse que o nome do Benfica está a ser arrastado para a lama e que "não se lembra de uma situação tão grave no futebol português".

Imagem: Lusa

“Mais do que o futebol, este caso põe em causa os próprios alicerces do regime português. Violar o sistema informático da justiça, aceder a processos que estão em segredo de justiça é uma violação terrível, é por em causa o regime democrático. Neste programa há muito tempo que vimos a dizer que o Benfica criou um esquema para seu beneficio, desde o controlo da comunicação social à arbitragem e disciplina e que vai para a justiça também. É de uma gravidade enorme”, começou por dizer Francisco J. Marques no programa “Universo Porto da Bancada” desta quinta-feira.

“Convém ter consciência de que atualmente temos o presidente do Benfica arguido com suspeitas de corrupção no caso Lex, Fernando Tavares, vice-presidente, arguido também no mesmo processo, e, agora, o diretor do departamento jurídico, arguido por suspeitas de corrupção no E-Toupeira. E que mais haverá? Porque há mais investigações em curso. Quando dizíamos que era o maior escândalo do futebol português não estávamos a exagerar nem a mentir. Neste momento já ultrapassa e muito o futebol português, porque a operação Lex tem muito a ver com o sistema judicial”, prosseguiu.

francisco-j-marques_JN

O diretor de comunicação do FC Porto salientou ainda que há pessoas no Benfica que acham que “podem fazer tudo”.

“O diretor do departamento jurídico do Benfica é acusado de subornar um funcionário judicial para ter acesso a informação. Segundo as notícias, o primeiro acesso dá-se uma semana depois do início do caso dos emails, podendo dessa forma boicotar a investigação. Há uma cambada de malfeitores que acha que pode fazer tudo e que tudo lhes é permitido. E o que mais ainda virá. Quantas vezes a PJ foi à Luz e quantas mais irá nos próximos tempos? Credibilidade do Benfica está ferida de morte”.

“Estão a arrastar para a lama o nome do Benfica. Luís Filipe Vieira arruina a credibilidade do clube ao dizer que não precisa de olhar pelo buraco da fechadura. Mas, é o que faz. Se há o que não se pode fazer é olhar pelo buraco da fechadura da justiça e o Benfica abre a porta, entra mexe e adultera. Credibilidade, zero”, rematou.

 

Comente esta notícia