"Acabaram-se as poupanças e as pessoas não me dão emprego"

Bruno de Carvalho está na miséria e até já pôs a casa à venda. "Tive de o fazer para poder ter algum rendimento para continuar a sobreviver".

Imagem: DN

Bruno de Carvalho, antigo presidente do Sporting, atravessa um dos momentos mais complicados da sua vida pessoal.

Segundo o próprio confessou em entrevista ao jornal “Expresso”, tem sido impossível encontrar trabalho e as suas poupanças acabaram.

“Tenho vivido daquilo que eram as minhas poupanças e chegou a um ponto que acabou. Acabaram as poupanças, passou um ano. E tenho as pessoas todas a dizerem-me ‘peço imensa desculpa, mas com medo de represálias não lhe dou trabalho’. Eu tenho três filhas para sustentar, tenho-me a mim para sustentar”, revelou o empresário de 47 anos de idade e pai de três meninas.

Bruno admite as dificuldades pelas quais passa e já teve mesmo de tomar medidas drásticas, como colocar a sua casa à venda: “Não dou o direito a ninguém de me impedir de ter futuro. Neste momento, aquilo que tive de fazer enquanto ser humano e cidadão foi colocar a minha casa no mercado para poder ter algum rendimento para continuar a sobreviver”, referiu.

bruno de carvalho

“As pessoas não me dão emprego, ponto. Dizem isto, vou repetir: ‘Não lhe dou emprego e não é pelo seu valor, porque sabemos perfeitamente que você a nível de trabalho não há igual, mas temos medo de represálias'”, acrescentou o ex-presidente dos leões.

Bruno passa a maior parte dos dias em casa, só sai para as apresentações diárias na esquadra mais próxima de sua casa, no Lumiar, em Lisboa, em consequência dos ataques à academia do Sporting em Alcochete.

Recorde-se que o antigo dirigente do Sporting esteve casado com Joana Ornelas, de quem tem uma filha, Leonor. O empresário é ainda pai de Diana, fruto do casamento com Cláudia Dias Gomes, e de Ana Catarina, da relação com a primeira mulher, Irina Yankovich.

 

Comente esta notícia