Advogado de Bruno: detenção é “vexatória e humilhante"

Além da suspeita de terrorismo, Bruno de Carvalho é suspeito de "fogo posto, arma proibida, intrusão em local vedado ao público", adiantou ainda o advogado José Preto.

Advogado de Bruno: detenção é “vexatória e humilhante
Imagem: Tribuna Expresso

Bruno de Carvalho, detido este domingo no âmbito da investigação ao ataque à academia do Sporting em Alcochete, passou a noite nas instalações da GNR de Alcochete e só será ouvido por um juiz esta terça-feira.

Em declarações à imprensa, o advogado do ex-presidente do Sporting, criticou a forma como a detenção ocorreu. “É uma exorbitância, uma manifestação de malevolência infinita”, afirmou José Preto, considerando que Bruno de Carvalho foi vítima de um “tratamento degradante”, uma vez que a detenção foi “vexatória e humilhante”.

Além da suspeita de terrorismo, Bruno de Carvalho é suspeito de “fogo posto, arma proibida, intrusão em local vedado ao público”, adiantou o advogado, que confirmou ainda a apreensão de um computador da filha do ex-dirigente do clube de Alvalade.

Advogado de Bruno: detenção é “vexatória e humilhante

Questionado sobre o que justificaria uma detenção ao final de um domingo, José Preto disse que “as detenções fora de flagrante delito servem para garantir a comparência de pessoas de quem há motivo para suspeitar que não comparecerão”.

“Há duas semanas eu acompanhei o dr. Bruno de Carvalho ao DIAP (Departamento de Investigação e Acção Penal). O que visámos evitar com isto é o degradante espectáculo público da caça e da exibição da presa. Disseram que quando fosse necessário, notificariam. Aqui tem. O que esta circunstância demonstra é que o objectivo era a humilhação, o carácter vexatório da diligência, em suma o tratamento degradante”, atirou o advogado.

José Preto revelou que Bruno de Carvalho deixou a casa acompanhado pela GNR por volta das 22 horas deste domingo, tendo sido primeiro encaminhado para as instalações na Pontinha “onde fizeram o expediente”. Seguiu posteriormente para Alcochete, onde chegou por volta da meia-noite.

Esta manhã, Bruno recebeu as visitas do pai e da sua irmã.

 

 

Comente esta notícia