Advogado de Bruno goza com Jorge Jesus

Depois de Jesus ter dito que Bruno mentiu em tribunal, o advogado do ex-líder leonino vem agora dizer: "Não damos de barato que Jesus tenha conseguido dizer tanta sílaba tão de seguida e tão a direito".

Advogado de Bruno goza com Jorge Jesus
Imagem: Sábado

O advogado de Bruno de Carvalho pediu abertura da instrução depois do ex-líder leonino ter sido acusado de 98 crimes no âmbito da investigação ao ataque a Alcochete.

No documento assinado por José Preto e revelado pelo DN é feito um duro ataque à Procuradora do Ministério Público Cândida Vilar, invocando-se a nulidade do inquérito e determinando-se que a acusação “não é séria”. E, neste processo, nem Jorge Jesus escapou às críticas.

Advogados de Bruno gozam com Jorge Jesus

Em causa está a reação de Jesus ao CM, quando confrontado com as declarações de Bruno de Carvalho em tribunal, em que este afirmou que foi o treinador a mudar a hora do treino no fatídico dia. O agora técnico do Al Hilal acusou o ex-presidente de estar a mentir e o documento a pedir a abertura da instrução é particularmente duro com o ex-treinador dos leões.

“O próprio Jesus – acabando de ouvir o termo teria vindo (nada concedendo) dizer ao Record que Bruno de Carvalho mente (era o que faltava, realmente), porque “determinou” (ora viram?) não damos de barato que Jesus tenha conseguido dizer tanta sílaba tão de seguida e tão a direito, a versão do Record não dispensa a audição do Jesus.” (…) É relativamente claro que não é a direcção do clube quem marca ou desmarca treinos com horário fixado”, lê-se no documento preparado pela defesa de Bruno.

Advogado de Bruno goza com Jorge Jesus

Concretamente sobre a acusação de terrorismo, a defesa de Bruno de Carvalho diz que “serviu apenas para, tanto quanto pode ver-se, viabilizar ultrajantes diligências noturnas, detenção nocturna, com alarme esperado e desejado, infamante, vexatório e exibido…” Por isso, José Preto considera que a acusação é “um insulto ao Direito e ao povo”.

 

Comente esta notícia