Agricultor mata 49 mulheres e vende cadáveres como carne picada

O criador de porcos, milionário, foi condenado a prisão perpétua e confessou ter só um arrependimento:" não ter chegado às 50 mulheres".

Agricultor mata 49 mulheres e vende cadáveres como carne picada
Imagem: Daily Mail

Robert Pickton, um agricultor canadiano, foi condenado a prisão perpétua pela morte de seis prostitutas, em 2007. Foi ainda acusado da morte de mais 20 mulheres, mas não chegou a ser julgado.

Milionário, dono de uma quinta na Columbia Britânica, à qual chamava “O Palácio dos Porquinhos”, o assassino em série confessou na prisão, a um polícia infiltrado, seu colega de cela, que matou 49 mulheres, mas tinha um lamento. “Queria mais uma, completar o grande 50”, disse.

agricultor-mata-49-mulheres-e-vende-cadaveres-como-carne-picada_DailyMail1

“Fui estupidamente desleixado. Ia matar mais uma, completar um número redondo, o 50”, acrescentou Pickton ao colega de cela, de acordo com um documentário exibido pela televisão CBS.

As autoridades descobriram, assim, que o número de mulheres mortas era, afinal, bem superior, e os detalhes…verdadeiramente macabros.

agricultor-mata-49-mulheres-e-vende-cadaveres-como-carne-picada_CBC

“Eles agora apanharam-me, porque têm ADN”, disse o homicida. O polícia perguntou-lhe porque não se livrou do corpo no mar e o criminoso reponde que fez “algo melhor do que isso”, explicando que usava o esquartejadouro da quinta para colocar lá os cadáveres, que eram depois feitos em carne picada junto com a dos porcos.

Admitiu ainda que vendeu a carne picada ao público, razão pela qual os investigadores nunca encontraram vestígios dos corpos na sua quinta.

 

 

Comente esta notícia