Aníbal Pinto constituído arguido no caso Doyen

Antigo advogado do hacker Rui Pinto foi acusado de ter atuado em coautoria com o hacker na tentativa de extorsão ao fundo de investimento maltês.

Aníbal Pinto constituído arguido no caso Doyen
Imagem: FC Porto

Aníbal Pinto, antigo advogado de Rui Pinto, foi constituído arguido no âmbito do “Caso Doyen”, estando acusado de ter atuado em coautoria com o alegado hacker na tentativa de extorsão ao fundo de investimento maltês, avança o JN.

O advogado foi ouvido esta quinta-feira no Departamento de Investigação e Ação Penal do Ministério Público de Lisboa, numa sessão na qual apresentou a sua versão dos factos.

Aníbal Pinto constituído arguido no caso Doyen

Na base da acusação está a tentativa de extorsão à Doyen Sports em 2015, na qual Rui Pinto terá pedido um milhão de euros ao fundo maltês como compensação para não divulgar os segredos que teria em sua posse.

A propósito dessa situação, Aníbal Pinto em várias ocasiões referiu ter aconselhado o seu antigo cliente a desistir dessa intenção, ao passo que o próprio Rui Pinto fala nesse episódio como uma “brincadeira”.

Aníbal Pinto constituído arguido no caso Doyen

Confrontado com as acusações, o advogado apenas disse: “É um assunto já do domínio público e sobre o qual já correu muita tinta. Porém, estou sujeito ao sigilo profissional pelo Estatuto da Ordem dos Advogados, que tem força de lei, sendo que esta situação é o timbre de ouro da advocacia”.

E continuou: “Na qualidade de advogado nunca poderia prejudicar um cliente que confiou em mim. Sempre que tenho conhecimento de que um cliente pode estar a prevaricar, faço aquilo que a lei me impõe: abandono as negociações, dou conhecimento à parte contrária e aconselho o cliente a não violar a lei. Esta situação aplica-se a todo e qualquer cliente”, confirmando, depois, de que foi constituído arguido no caso Doyen Sports.

 

Comente esta notícia