António Salvador critica duramente arbitragem do Braga-FC Porto

Numa conferência de imprensa após o jogo da Taça de Portugal (que eliminou o Braga), chegou inclusivamente a dizer que há criminosos infiltrados no futebol e na arbitragem.

António Salvador critica duramente arbitragem do Braga-FC Porto
Imagem: Notícias ao Minuto

O FC Porto é o primeiro finalista da Taça de Portugal 2018/19, após ter garantido presença no Jamor com o empate (1-1) registado na visita a Braga. Em desvantagem na eliminatória devido ao 0-3 sofrido do Estádio do Dragão, os minhotos foram à procura do prejuízo, mas sem sucesso.

Numa declaração que se seguiu ao Sp. Braga-FC Porto, António Salvador recordou as palavras da eurodeputada Ana Gomes para deixar críticas ao estado do futebol português, falando em “criminosos”.

“Foram muitas decisões erradas num jogo, numa eliminatória. Nos momentos decisivos, tanto na Taça da Liga como na Taça de Portugal, houve sempre erros de arbitragem”, começou por dizer.

António Salvador critica duramente arbitragem do Braga-FC Porto

“O que vimos ao longo da época e o que vimos aqui hoje é lamentável para o futebol português. A eurodeputada Ana Gomes tem razão, há muitos criminosos infiltrados em vários sítios da sociedade portuguesa – eu diria que também estão no futebol, na arbitragem, no desporto”.

António Salvador enumerou, a seguir, três situações em que considera que o Sp. Braga foi prejudicado pela equipa de arbitragem – liderada por Manuel Mota (na imagem) -, no encontro desta terça-feira com o FC Porto (1-1), para a Taça de Portugal.

“O plantel acreditou que hoje podia ter sido uma noite épica. Esta equipa não merecia que agentes desportivos com responsabilidade se tivessem demitido das suas responsabilidades, dando a eliminatória como ganha pelo FC Porto. Só assim se percebe que o Conselho de Arbitragem tenha nomeado um árbitro desta categoria e este VAR”, atirou.

António Salvador critica duramente arbitragem do Braga-FC Porto

“Assim vimos o Militão, aos 9′, a cortar a bola com o braço. É pénalti; onde vimos um fora de jogo que o VAR anula, há um golo limpo e validado por árbitro e assistente. O VAR consegue detetar quem está adiantado e o que se vê é que o jogador está em linha. O VAR só reverte decisões claramente erradas, mas aqui vê-se que não é errada; antes do intervalo há mão do Manafá que não percebo como ele não vê. Novo pénalti por marcar. São decisões a mais só na primeira parte”, disse o presidente bracarense na sala de imprensa.

António Salvador apontou ainda um “vermelho a Maxi por agressão a Murilo” que não foi mostrado: “são decisões erradas a mais para ser verdade”, lamentou.

O FC Porto fica agora à espera do resultado entre Sporting e Benfica para conhecer o adversário na final a disputar no Estádio Nacional.

 

Comente esta notícia