Assinaturas entregues no Tribunal Constitucional: RIR é o novo partido de Tino de Rans

Reagir, Incluir e Reciclar (RIR) é o novo partido político liderado por Vitorino Silva, mais conhecido por Tino de Rans - que entregou, esta terça-feira, no Tribunal Constitucional, as 7.500 assinaturas necessárias para formalizar o pedido de formação partidária.

Assinaturas entregues no Tribunal Constitucional: RIR é o novo partido de Tino de Rans
Imagem: Paivense

“O RIR (Reagir, Incluir e Reciclar) é um partido político que nasceu com o propósito integrador de aproximar os cidadãos da política e vice-versa. A sigla do partido é por si só uma mensagem de acção política”, referiu o partido em comunicado.

Os promotores do futuro partido já decidiram que, para as eleições legislativas de 6 de Outubro deste ano, Tino de Rans será o cabeça de lista pelo Porto. Margarida Ferreirinha Loureiro e Marinei de Dias são os dois primeiros nomes por Lisboa.

“A democracia está ameaçada, a abstenção eleitoral é cada vez mais elevada, há um grande afastamento entre os políticos e os cidadãos, é urgente reagir, é preciso incluir os cidadãos nas decisões políticas e reciclar o poder do voto, o poder dos eleitores”, lê-se ainda no comunicado.

Assinaturas entregues no Tribunal Constitucional: RIR é o novo partido de Tino de Rans

O RIR assume ainda ter como principal objetivo “reciclar a democracia” e “dar voz aos milhares de pessoas principalmente trabalhadores que não se sentem representados no actual sistema político” e que, “por alheamento ou indiferença, não participam nas decisões do bem comum”.

Vitorino Silva, 47 anos, calceteiro de profissão, tornou-se conhecido em Fevereiro de 1999, quando durante o 11.º Congresso do PS fez um acalorado discurso que fez levantar a plateia socialista e que terminou com um abraço a António Guterres, então secretário-geral do PS.

A partir daí foi presidente da Junta de Freguesia de Rans, Penafiel, e esteve também na corrida às últimas eleições presidenciais -, escreveu livros e participou num reality show.

 

Comente esta notícia