Barreiro: vândalos destroem 31 campas numa noite

Os familiares estão inconsoláveis...depararam-se com urnas abertas, objetos roubados e destruição por todo o lado.

Barreiro: vândalos destroem 31 campas numa noite
Imagem: CM

Entre os familiares dos defuntos cujas campas foram vandalizadas na madrugada desta terça-feira, no Cemitério Municipal do Lavradio, Barreiro, reina um sentimento de impotência e dor.

“Nem imaginam o que chorei quando vi as campas dos meus pais partidas. Levaram molduras e as mantas que cobriam as campas estavam no chão. Um dos caixões quase aberto. Quem fez isto queria abrir as urnas para tirar as ossadas”, disse uma familiar ao CM.

Ao todo a PSP contabilizou 31 campas e urnas vandalizadas, alguns objetos roubados e umas ossadas profanadas.

Barreiro: vândalos destroem 31 campas numa noite

“Isto é maldade. Parece que estou a reviver a morte dos meus pais e do meu irmão. É uma dor muito grande ver tudo espalhado pelo chão, até ossos dos corpos há pelo chão. No meu caso partiram-me as portas de alumínio, estão arrombadas e não fecham”, contou outra mulher.

Também um senhor, que enterrou a mulher naquele cemitério municipal há três anos, deparou-se com a urna da sua familiar vandalizada: “Aquilo está tudo partido, tudo espalhado, fotografias no chão, partidas. É inadmissível. Estas pessoas têm de ser apanhadas.”

O cemitério mantém-se fechado enquanto os funcionários da Câmara Municipal do Barreiro fazem o levantamento do número de campas vandalizadas, dos objetos furtados e dos danos materiais. Ainda assim, dezenas de pessoas reuniram-se no local. “Estamos muito chocados, só pedimos que a polícia encontre os responsáveis”, disseram ainda os populares.

 

Comente esta notícia