Benfica desmente ter sido avisado das buscas da PJ

Clube da Luz nega a notícia avançada pelo jornal Expresso...apesar de terem sido encontradas cópias de despachos de juiz sobre pedidos de buscas e inquirições a suspeitos na posse de Paulo Gonçalves.

Benfica desmente ter sido avisado das buscas da PJ
Imagem: A Bola

A SAD do Benfica emitiu uma nota pública desmentindo a manchete deste sábado do jornal Expresso – que afirma que os dirigentes do clube da Luz “foram avisados de todas as buscas da PJ”.

“A Sport Lisboa e Benfica SAD reafirma que nunca recebeu essa ou outras informações sobre qualquer um dos processos que estejam em curso na Justiça e que envolvam a sua instituição ou qualquer outra”, lê-se na nota publicada na página online do clube da Luz.

Na origem da suspeita está, de acordo com o referido jornal, documentos apreendidos a Paulo Gonçalves, o assessor jurídico da SAD benfiquista, que mostram que o Benfica espiava o andamento de processos judiciais que envolviam as “águias” e os rivais.

benfica-desmente-ter-sido-avisado-das-buscas-da-pj_Expresso

A mesma fonte refere ainda que “a Polícia Judiciária encontrou, nas buscas ao gabinete de Paulo Gonçalves no estádio da Luz, cópias de despachos do juiz de instrução do caso dos emails sobre pedidos de buscas e inquirições a suspeitos”. Citando uma fonte judicial não identificada, o Expresso escreve: “O Benfica sabia por antecipação de todas as buscas da PJ ao clube. E fez até uma espécie de briefing com os funcionários para saber como actuar.”

A este propósito, a SAD do Benfica afirma que “não pode também deixar de manifestar a sua estranheza e repúdio por nessa como noutras notícias (…) serem citadas de forma sistemática pretensas fontes judiciais ou fontes da Polícia Judiciária ligadas ao processo”. O que é, para o clube “uma assunção clara de violação do segredo de justiça”, facto que é ainda mais grave “perante a total ausência de qualquer posição por parte dos responsáveis da investigação criminal e justiça”, lê-se ainda no comunicado do clube da Luz.

 

Comente esta notícia