Benfica fala em "semana negra" no futebol nacional

Clube da Luz não se conforma com os episódios escandalosos que se verificaram na final da Taça da Liga e decidiu emitir um comunicado.

Benfica fala em
Imagem: Notícias ao Minuto

Dois dias depois, o Benfica decidiu falar sobre a final da Taça da Liga. Num texto que também serviu para abordar o “regresso do campeonato”, as águias teceram duras críticas aos acontecimentos verificados em Braga.

Na newsletter “News Benfica”, o clube da Luz salienta a “semana negra que ficará para a história como exemplo de como se pode desvirtuar a verdade desportiva” e recordou as palavras de Sérgio Conceição para comentar a agressão do treinador de guarda-redes do FC Porto a um adepto do Sporting, depois da final.

29/01/2019

Recorde-se que Diamantino Figueiredo (na imagem), treinador de guarda-redes dos dragões, agrediu um adepto com a medalha de segundo classificado, sendo depois empurrado para longe pelos seguranças.

“A festa do futebol que se tentou fazer no Minho já estava irremediavelmente comprometida pelo desastre das arbitragens. Mas ver um treinador agredir adeptos é sinal que, de facto, ‘o futebol português está a ficar insuportável, já se está a passar o limite do respeito pelas pessoas'”, lê-se ainda na nota.

Eis o texto na íntegra:

“Depois de uma semana negra que ficará para a história como exemplo de como se pode desvirtuar a verdade desportiva, o campeonato está de regresso.

Para nós, Benfica, o jogo frente ao Boavista assinala o início de um novo ciclo de enorme exigência – que inclui, logo de seguida, um duplo confronto frente ao Sporting que esperamos que seja um óptimo cartaz de promoção do futebol e do fair play.

Primeiro, o Boavista. Esta 3.ª feira não ficará apenas marcada por ser o dia em que o Benfica volta à luta no campeonato: é também o regresso da equipa ao Estádio da Luz, que não recebe qualquer jogo desde o passado dia 6. Ou seja, há 23 dias que equipa e adeptos não se encontram na própria casa.

Estiveram juntos nos Açores, frente ao Santa Clara, depois em Guimarães (por duas vezes) e por fim em Braga (meia-final da Taça da Liga). A onda vermelha esteve exemplar em todos os momentos: apoio inexcedível e comportamento sempre correto. Foi assim na hora das vitórias, mas também na forma de lidar com a revolta provocada pela escandalosa arbitragem que nos custou a derrota na última 3.ª feira.

Mas o tempo é de olhar em frente. Há 3 pontos para conquistar e, para isso, o apoio dos adeptos será fundamental na hora do reencontro com a equipa na Luz.

PS: A festa do futebol que se tentou fazer no Minho já estava irremediavelmente comprometida pelo desastre das arbitragens. Mas ver um treinador agredir adeptos é sinal que, de facto, ‘o futebol português está a ficar insuportável, já se está a passar o limite do respeito pelas pessoas'”.

 

Comente esta notícia