Bloco abre a porta a acordo com o PS em Lisboa

A perda da maioria absoluta do PS em Lisboa abriu a porta a um acordo com o BE, mas Catarina Martins diz que só depois de o assunto ser discutido em Comissão Política é que avançará com uma decisão.

Bloco abre a porta a acordo com o PS em Lisboa
Imagem: Expresso

À saída de uma reunião com o Presidente da República no Palácio de Belém, Catarina Martins dirigiu-se aos jornalistas para falar sobre o resultado dos bloquistas nas autárquicas em Lisboa e sobre o assunto que está agora em cima da mesa: se os resultados das eleições podem ter efeitos na negociação do Orçamento do Estado para 2018 ou mesmo no seio da “geringonça”.

A líder bloquista apressou-se a responder a todas as perguntas e disse que a solução de Governo está mais forte do que nunca, sobretudo depois das autárquicas.

“O BE, sabem, tem uma presença modesta nas autarquias. Ainda assim, crescemos nestas eleições e tivemos esta manhã melhores notícias do que tínhamos tido na noite das eleições”, declarou, sublinhando o facto de o PS não ter conseguido maioria absoluta na Câmara Municipal de Lisboa.

Catarina Martins afirmou que, assim, “o BE alcançou o objetivo não só de eleger um vereador, como de ter uma situação política nova na Câmara de Lisboa” e abriu a porta a um acordo para “um governo mais exigente da cidade”.

Por essa razão, continuou a líder bloquista, “alcançámos o objetivo, veremos agora, teremos tempo”. Para já, adianta que a Comissão Política do BE vai reunir-se na terça-feira à noite para “debater estas matérias e outras”.

Sobre o Orçamento, a líder do BE lamentou que a discussão com o PS não tenha ficado fechada antes das eleições autárquicas. “As negociações não avançaram, como o Bloco teria gostado que avançassem, antes do período eleitoral, e, portanto, agora são retomadas, mantemos o trabalho. Assim é mais difícil do que se o tivéssemos feito antes, mas aqui estamos”, concluiu.

 

 

Comente esta notícia