Bombeiro ferido em incêndio de Monchique diz que foi abandonado

Dependente de uma máquina de oxigénio, diz não ter qualquer apoio do Estado. “Já tivemos alturas em que não tínhamos nada para comer”.

Bombeiro ferido em incêndio de Monchique diz que foi abandonado
Imagem: Sol

Numa entrevista à TVI, João Lopes, o bombeiro que seguia num camião dos Bombeiros Voluntários de Lagos que sofreu um acidente durante o grande incêndio de Monchique, disse que foi abandonado pelo Estado.

Passados cinco meses do acidente, o bombeiro, que está dependente de uma máquina de oxigénio para viver, explicou que o acidente lhe provocou lesões graves nos pulmões, na sequência de um traumatismo torácico. João Lopes não consegue trabalhar e está na lista de espera para um transplante pulmonar.

“Ninguém me ajudou em nada, nem bombeiros, nem Liga dos Bombeiros”, afirmou o bombeiro, que revelou que ele e a sua família têm passado por dificuldades: “Já tivemos alturas em que não tínhamos nada para comer”.

Bombeiro que ficou ferido em Monchique diz que foi abandonado

“Sinto-me injustiçado por não ter o apoio que deveria ter. A minha vida sempre foi os bombeiros. Sempre. Eu dei a minha vida pelos bombeiros”, acrescentou o bombeiro de 54 anos.

Atualmente, o João Lopes e a família vivem apenas com 400 euros que recebe pela baixa. Tal como avançou a TVI, a seguradora responsável pelo caso não assumiu as lesões provocadas pelo acidente pois, meses antes, os médicos já tinham detetado bolhas nos pulmões de João.

 

Comente esta notícia