Comissão de Fiscalização suspende Bruno de Carvalho...que já reagiu

A Comissão nomeada por Marta Soares decretou a suspensão de Bruno de Carvalho e do Conselho Directivo do Sporting, com efeitos imediatos. O líder leonino já reagiu e apelou à revolta dos sócios.

Comissão de Fiscalização suspende Bruno de Carvalho...que já reagiu
Imagem: Observador

A Comissão de Fiscalização, nomeada pela Mesa da Assembleia-Geral do Sporting Clube de Portugal, decretou esta quarta-feira, 13 de Junho, a “suspensão preventiva com efeitos imediatos” dos membros do Conselho Directivo do clube, liderado por Bruno de Carvalho.

“Esta comissão recebeu uma participação disciplinar [de um conjunto de associados] em que era requerida a suspensão da actividade do conselho directivo do SCP. Entendeu-se não haver necessidade de se instaurar procedimento de inquérito e partir-se de imediato para a suspensão preventiva e deduzir-se a competente nota de culpa, que seguiu esta manhã para os membros do CD. Esta suspensão tem efeitos imediatos”, declarou a advogada Rita Garcia Pereira.

Comissão de Fiscalização suspende Bruno de Carvalho...que já reagiu

A decisãojá foi comunicada ao Conselho Diretivo do clube, que tem agora 10 dias para recorrer. Na sequência da suspensão, o Sporting passa a ser dirigido pelo presidente da Mesa da Assembleia-Geral, Jaime Marta Soares, que deverá, dentro das próximas semanas, nomear uma Comissão de Gestão para dirigir os destinos do clube até à Assembleia Geral destitutiva, agendada para dia 23 de junho. E quando esta Comissão tomar posse, irá dirigir o clube e indicar o representante deste na SAD.

Bruno de Carvalho reagiu, entretanto, à “golpada” – tal como referiu numa publicação no Facebook. “Este pelotão de fuzilamento foi criado para isto, para tomar o poder à força”, escreveu, apelando à revolta dos associados.

“É completamente ilegal tudo o que se está a passar. Os sócios têm de se revoltar perante esta tomada de poder! Quem manda no Clube são os sócios todos e não meia dúzia!”, rematou o líder leonino.

Recorde-se que  Bruno de Carvalho tem dito que não reconhece esta Comissão de Fiscalização, criada, precisamente, para substituir o Conselho Diretivo.

 

Comente esta notícia