Acidente: conduzia ambulância com taxa muito elevada de álcool no sangue

Funcionário da Cruz Vermelha foi interveniente num acidente e acusou taxa crime - de 3,0 gramas de álcool por litro de sangue.

Acidente: conduzia ambulância com taxa muito elevada de álcool no sangue
Imagem: JM Madeira

Um condutor da Cruz Vermelha Portuguesa, da delegação da Carapinheira, Montemor-o-Velho, está suspenso de funções depois de ter sido interveniente num acidente de viação e ter acusado uma taxa “muito próxima dos três gramas de álcool por litro de sangue”, referiu, em comunicado, a PSP.

Ou seja, muito acima dos 0,2 g/l, taxa de alcoolemia considerada crime para quem conduz veículos prioritários.

O valor não consta do auto de ocorrência e o condutor não foi detido, uma vez que foi pedida uma contraprova, pelo que o funcionário da Cruz Vermelha foi conduzido ao hospital para recolha de sangue.

O resultado ainda não é conhecido. “Será essa a taxa que irá prevalecer no relatório do acidente”, esclareceu, contudo, a PSP.

conduzia ambulancia com taxa muito elevada de alcool no sangue

O acidente que envolveu a ambulância e um carro aconteceu este sábado, na zona do Ingonte, nos arredores de Coimbra, não causando feridos nem danos avultados nas viaturas.

Nenhum dos responsáveis da delegação da Carapinheira da Cruz Vermelha se mostrou disponível para esclarecer o caso. No entanto, publicaram na página do Facebook da instituição um comunicado em que consideram o “acontecimento deplorável e de má conduta por parte de um dos seus colaboradores”.

Na publicação é referido “que o elemento em causa estava sozinho e não se encontrava a efetuar serviço, no transporte de doentes não urgentes ou emergência”.

A delegação da Carapinheira da Cruz Vermelha adianta que o condutor foi suspenso e que lhe foi aberto um processo disciplinar.

 

Comente esta notícia