Corrupção no Andebol: Sporting suspeito de comprar árbitros

Esquema era liderado pelo atual diretor do futebol de Alvalade, André Geraldes, e que valeu ao Sporting o título de campeão de andebol na época de 2016/17.

Corrupção no Andebol: Sporting suspeito de comprar árbitros
Imagem: CM

O Ministério Público está a investigar um alegado esquema de corrupção ligado ao Sporting. Em causa, suspeitas de que alguns árbitros terão aceitado dinheiro para beneficiar o Sporting, que acabou por vencer o Campeonato de Andebol na época passada.

O caso foi revelado esta terça-feira pelo CM. De acordo com o jornal, os árbitros eram comprados por dois mil euros com o objetivo de ajudarem o clube a ganhar o campeonato na época 2016/17. O esquema de corrupção seria liderado por André Geraldes, atualmente diretor de futebol do Sporting.

corrupcao-no-andebol-sporting-suspeito-de-comprar-arbitros_CM

Paulo Silva, empresário de futebol, seria o intermediário entre este dirigente leonino e alguns árbitros. Ao CM, revelou que recebia comissões de 350 euros por cada árbitro que corrompia. “Cometi vários crimes pelo meu sportinguismo. Só fiz isto para combater a fraude que existia nas modalidades”, justificou o empresário, que se diz arrependido.

O mesmo jornal teve acesso a conversas via WhatsApp entre Paulo Silva e João Gonçalves que, de acordo com o jornal, era também empresário desportivo e agiria em nome de André Geraldes.

Um dos jogos que terá sido corrompido foi um Benfica-FC Porto, a favor dos encarnados. O objetivo era o de colocar a equipa verde e branca isolada no comando do campeonato.

corrupcao-no-andebol-sporting-suspeito-de-comprar-arbitros_CM

O Sporting reagiu, entretanto, à notícia, desmentindo todas as acusações e falando de uma “campanha” para prejudicar o bom nome do clube.

Sabe-se que, além do FC Porto, houve outros clubes prejudicados pelas arbitragens compradas, como a Associação Atlética de Águas Santas, na Maia.

 

Comente esta notícia