"Se só valho 100 milhões é porque não me querem"

Cristiano Ronaldo não gostou do preço fixado pelo Real Madrid, em janeiro, na cláusula de rescisão. Foi nesse momento que resolveu sair.

Imagem: Sapo Desporto

Cristiano Ronaldo terá decidido em janeiro que iria abandonar o Real Madrid, com a fixação da cláusula de rescisão em apenas 100 milhões de euros a ser o motivo do descontentamento do jogador de futebol português.

Tal como avança o jornal espanhol “Marca”, o melhor marcador de sempre dos merengues viu esse preço como uma afronta, um insulto e terá dito então: “Se valho 100 milhões é porque não me querem.”

Ainda segundo o desportivo, Florentino Perez, presidente do Real Madrid, surpreendeu o português de 33 anos com um novo contrato em janeiro passado, quando existiam rumores da possibilidade do brasileiro Neymar rumar ao Santiago Bernabéu. Cristiano já não esperaria esta proposta, mas ficou furioso quando viu o valor de 100 milhões de euros na clausula de rescisão, até porque Neymar rendeu mais de 200 milhões ao Barcelona. Muito pouco, terá avaliado o português. E decidiu que iria sair.

Sabe-se que a intenção dos dirigentes do Real seria proporcionar a CR7 a saída de forma feliz no final da época. Florentino Perez considerava que Ronaldo estava a acabar, após uma primeira metade da época menos fulgurante. “Ninguém ia pagar o que pagamos aqui aos 33 anos de idade ou, claro, ninguém viria com esse dinheiro”, foi o pensamento no Real Madrid, relata a Marca. Os madrilenos pensariam que o mercado para o português seria a China ou os Estados Unidos, nunca um rival direto europeu.

Após a vitória na Liga dos Campeões, encerrando a época, o melhor jogador do mundo não perdeu tempo e, ainda em pleno relvado, disse que “foi bom jogar em Madrid”, dizendo adeus a Madrid.

O jornal espanhol garante que Cristiano decidiu rumar à Juventus quando, na meia-final da Liga dos Campeões, foi aplaudido no estádio de Turim após marcar um golo fantástico.

 

Comente esta notícia