Diretor de futebol do Sporting foi detido

Depois do episódio de violência, agora o clube de Alvalade está a braços com processos de corrupção no andebol e futebol. Como se não bastasse, a NOS está a ponderar rescindir o contrato milionário com o clube.

Diretor de futebol do Sporting foi detido
Imagem: CM

O diretor do futebol do Sporting, André Geraldes, foi detido, esta quarta-feira, no decorrer da investigação a suspeitas de corrupção no clube.

Além do homem forte de Alvalade, outras três pessoas foram detidas, entre eles João Rodrigues, empresário e interlocutor no alegado esquema de corrupção, Gonçalo Gonçalves, braço direito de André Geraldes, e Paulo Silva, empresário que terá corrompido árbitros de andebol e jogadores de futebol.

No âmbito da operação Cashball, a Polícia Judiciária (PJ) efetuou buscas na SAD do Sporting Clube de Portugal, em Alvalade, e na casa do empresário que denunciou a alegada corrupção de árbitros no campeonato de Andebol da época transacta.

diretor-de-futebol-do-sporting-foi-detido_CM

Sabe-se que as autoridades procuram documentação que sustente a denúncia de corrupção, segundo a qual diversos árbitros terão sido comprados com verbas que oscilam entre os 1500 e os dois mil euros.

Depois da notícia ter sido divulgada, a NOS, principal patrocinador do Sporting, já fez saber que está a pensar rescindir o contrato de 466 milhões de euros que mantém com o clube verde e branco. Recorde-se que o contrato em causa foi assinado em dezembro de 2015 e, ao todo, tem uma validade até quase 2028.

Porém, há alíneas no contrato que prevêem a possibilidade de rescisão caso a imagem de qualquer uma das instituições seja manchada por casos de corrupção. Confrontada pela imprensa, a NOS fez saber que emitirá um comunicado em breve sobre o assunto.

 

Comente esta notícia