Fafe: matou namorado por dar parabéns a amiga no Facebook

Vai ser julgada por homicídio qualificado e violência doméstica agravada. Ministério Público refere que a jovem era "possessiva, controladora, manipuladora e obcecada pela vítima".

Fafe: matou namorado por dar parabéns a amiga no Facebook
Imagem: iStock

Letícia Gonçalves, de 22 anos de idade, vai ser julgada por homicídio qualificado e violência doméstica agravada, depois de ter matado o namorado com uma facada no pescoço, em Pardelhas, no concelho de Fafe.

Segundo a acusação do Ministério Público de Guimarães, a jovem agiu “por ciúmes”, após ter descoberto que o namorado, Luís Filipe Rodrigues, de 21 anos, deu os parabéns pelo Facebook a outra rapariga. O episódio motivou uma discussão entre ambos, na casa onde viviam há pouco mais de um ano.

Tal como avança o JN, na sequência dessa discussão, Luís quis terminar a relação e Letícia saiu de casa, mas voltou de madrugada, quando o rapaz se preparava para sair para o trabalho. Entrou e, “com uma faca que trouxera da cozinha, desferiu-lhe um golpe no pescoço”, lê-se na acusação citada pelo mesmo jornal.

Fafe: matou namorado por dar parabéns a amiga no Facebook

Menos de meia hora depois, já com a faca lavada e colocada junto aos restantes talheres, ligou para o 112 e disse que o jovem se tinha cortado. A versão nunca convenceu as autoridades e Letícia acabou por admitir que foi ela.

Luís esteve em coma durante quase dois dias no Hospital de Braga, mas acabou por não resistir aos ferimentos. Nessa altura, a namorada foi imediatamente detida, mas o juiz de instrução do Tribunal de Guimarães colocou-a em liberdade enquanto aguarda julgamento.

Segundo o Ministério Público, a relação dos jovens ficou marcada por várias separações resultantes de discussões sempre resultantes do facto de a arguida ser “possessiva, controladora, manipuladora e obcecada pela vítima”, ao ponto de lhe vigiar o Facebook, o Instagram e as mensagens de telemóvel.

Durante as várias discussões que o casal teve, a arguida “dirigiu-lhe insultos, nomeadamente através de mensagens de telemóvel que lhe enviou, socou-o e arranhou-o”.

Segundo os amigos, Luís era muito sociável e estava sempre bem-disposto, menos quando estava com a namorada.

 

 

Comente esta notícia