Falta de combustível: INEM pede ajuda aos condutores

O Instituto Nacional de Emergência Médica apelou para que seja dada prioridade aos serviços de emergência médica nos postos de combustível.

Falta de combustível: INEM pede ajuda aos condutores
Imagem: PT Jornal

A greve dos motoristas, convocada pela SNMMP (Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas), está a causar uma onda de pânico em todo o país. As filas nos postos de abastecimento são intermináveis e já são muitas as bombas com rutura de stock.

Apesar de esta greve estar associada ao setor privado, muitas são as críticas dirigidas ao Governo, por não ter avisado com a devida antecedência os cidadãos para a possibilidade desta paralisação. O que é certo é que a greve parou o país em apenas 24 horas e o Executivo de Costa está a ponderar convocar os militares do Exército para conduzir os camiões cisterna que abastecem os postos.

falta de combustivel: inem pede ajuda aos condutores

A propósito da escassez de combustíveis, o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) veio a público lançar um apelo aos condutores portugueses: deem “prioridade às viaturas de emergência médica nos postos de abastecimento”.

O INEM avançou à TSF que já chegou a acordo com fornecedores para obter mais combustível a fim de ser utilizado pelas viaturas de emergência, mas, ainda assim, é necessário abastecer todas as viaturas do INEM, incluindo as do parque de reserva.

O serviço de emergência garante que está em contacto com a Autoridade Nacional de Emergência Médica e com a Proteção Civil para que uma eventual falta de combustíveis não venham a representar “qualquer tipo de constrangimento na atividade de emergência médica”.

 

Comente esta notícia