Família criou urso durante 2 anos pensando ser um cão

"Na altura, era apenas um cachorrinho preto que pensávamos ser da raça Mastim tibetano. Compramo-lo numas férias".

Família criou urso durante 2 anos pensando ser um cão
Imagem: JN

Uma mulher comprou o que pensou ser um cão da raça Mastim tibetano durante umas férias. Dois anos depois, a chinesa descobriu que o animal era, na verdade, um urso de 200 quilos.

Ao jornal “China News”, Su Yun disse que, durante o tempo que criou o animal, ficava “espantada” com a quantidade de comida que o cão, chamado Little Black, comia. “Uma caixa de frutas e dois baldes de noodles todos os dias”, contou.

familia-criou-urso-durante-2-anos-pensando-ser-um-cao_JN

A família percebeu que o cão era, afinal, um urso quando Little Black parou de crescer e começou a andar sobre duas pernas. “À medida que crescia, mais se assemelhava a um urso”, afirmou Su, acrescentando: “Eu tenho medo de ursos”.

Uma vez que em Yunan, província chinesa onde vive Su, criar ou possuir animais selvagens é ilegal, a família decidiu procurar ajuda num jardim zoológico local. Falou com o Kunming Zoo, mas não apresentou o certificado de nascimento do urso, por isso, o jardim zoológico não pode ajudar.

Na última quarta-feira, a mulher contactou a Polícia Florestal de Kunming, que sugeriu que a família enviasse o urso para o Centro de Resgaste de Vida Selvagem de Yunnan.

Foi, entretanto, confirmado que o animal é um Urso Preto Asiático, uma espécie protegida na China e um alvo muito apetecível dos contrabandistas.

familia-criou-urso-durante-2-anos-pensando-ser-um-cao_JN

 

Comente esta notícia