FIFA castiga FC Porto por prestar informações incorretas sobre transferências

E Francisco J. Marques já veio explicar o caso, recordando casos de Benfica e Sporting. Castigo diz respeito ao contrato de Brahimi.

FIFA castiga FC Porto por prestar informações incorretas sobre transferências
Imagem: Record

O FC Porto foi castigado pela FIFA por influência de fundos e informações incorretas sobre transferências. O órgão máximo do futebol mundial multou os dragões em 44 mil euros e deixou um aviso para que a situação não se repita.

“O Comité de Disciplina descobriu que o clube violou o Regulamento sobre o Status e Transferência de Jogadores por ter celebrado contratos que permitiram que uma terceira entidade influenciasse a independência e as políticas do clube em assuntos relacionados com a transferência”, divulgou a FIFA em comunicado.

O caso em apreço diz respeito ao contrato de Brahimi. No mesmo documento, a FIFA considera ainda o FC Porto culpado por “não prestar informações corretas junto do Transfer Matching System (TMS) – plataforma através da qual são comunicadas todas as transferências de jogadores – relativamente à transferência de um jogador”.

FIFA castiga FC Porto por prestar informações incorretas sobre transferências

Os processos disciplinares foram abertos após uma investigação conduzida pelo TMS.

O FC Porto reagiu por Francisco J. Marques, diretor de comunicação: “Esta multa é completamente injusta. Ainda assim é muito inferior às aplicadas ao Benfica e ao Sporting no ano passado”.

“Esta notícia está a ter uma proporção inusitada em comparação a multas idênticas a Benfica e Sporting, por razões idênticas. No ano passado, o Benfica foi multado em 150 mil francos (125 mil euros) e Sporting em 110 mil (92 mil euros). Isto prende-se com contrato do Brahimi, cujo financiamento da transferência foi feito pelo fundo Doyen. Na altura ainda não havia a lei sobre a terceira parte dos passes. Esta multa parece-nos injusta. Qual foi a interferência dessa terceira parte? O Brahimi assinou por cinco anos e está a cumprir o último ano do contrato. Não se vislumbra influência. O FC Porto está a estudar recurso para O Tribunal Arbitral do Desporto”, disse no programa “Universo Porto da Bancada” desta terça-feira, no Porto Canal.

 

Comente esta notícia