GNR abateu 43 vacas e bezerros que andavam à solta

Ministério diz que autoridades se limitarem a cumprir a legislação depois da proprietária dos animais ter apresentado queixa à Polícia Judiciária.

GNR abateu 43 vacas e bezerros que andavam à solta
Imagem: JN

A GNR de Mação, com o apoio do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), abateram a tiro mais de 40 vacas e bezerros que pertenciam à Ganadaria Vaz Monteiro, depois de os animais terem invadido outras propriedades e provocado danos materiais, de acordo com a explicação dada à imprensa.

A notícia, avançada pelo JN, cita a proprietária dos animais, que está revoltada com a situação. “Quarenta snipers chegaram e atiraram aos bichos, mataram 18 de uma vez e, de seguida, mais 25”, disse Rita Vaz Monteiro, a proprietária da ganadaria, que vai apresentar queixa à Polícia Judiciária.

O Ministério da Agricultura já fez saber que está a par da situação e esclareceu que os animais “invadiram outras propriedades e provocaram danos materiais, incluindo um acidente de viação”. Além disso, esclareceu, os animais “estavam a reproduzir-se sem controlo e sem registo” e que as autoridades se limitaram a cumprir a legislação – que “determina o abate em caso de impossibilidade de captura dos animais”.

Sabe-se que os animais terão fugido para uma exploração vizinha, assustados com o ataque de dois cães, mas o dono permitiu que lá estivessem até que a proprietária os recolhesse, garantiu Rita Monteiro.

O assunto terá chegado a reunião de câmara e a proprietária alega que tentou recolher os animais com recurso a tranquilizantes, sem sucesso. Ainda assim, nunca na vida esperava este desfecho, desabafou.

 

Comente esta notícia