Goleada atira Benfica para a Liga Europa

No final do encontro frente ao Bayern, Rui Vitória afirmou que os encarnados não conseguiram "operacionalizar a estratégia" e que a goleada "já aconteceu aqui com outras equipas".

Goleada atira Benfica para a Liga Europa
Imagem: A Bola

O Benfica foi à Alemanha perder por 5-1, numa exibição nada feliz para a equipa portuguesa. Tanto é assim, que as manchetes da imprensa internacional falam num jogo pobre e que as águias foram “trituradas”. Porém, os encarnados conseguiram apurar-se para a Liga Europa, já que o Ajax foi à Grécia bater (2-0) o AEK.

No final da partida, equipa e treinador foram novamente vaiados e insultados pelos adeptos encarnados. Na conferência de imprensa que se seguiu, Rui Vitória, claramente desmoralizado, disse que o Benfica não conseguiu impor o seu jogo, nem a estratégia que estava preparada.

“Não conseguimos operacionalizar a nossa estratégia. O Bayern condicionou-nos muito. Não há muito a dizer sobre a superioridade do Bayern. Não tivemos agressividade e a superioridade foi inequívoca. Tínhamos que ser mais intensos e agressivos e a este nível paga-se caro. Pouco mais há a dizer”, começou por dizer.

Goleada atira Benfica para a Liga Europa

“A estratégia passava por ser uma equipa forte e agressiva do ponto de vista defensivo, para depois sair em velocidade para o ataque. E não conseguimos fazer isso. Fica um resultado pesado porque o Bayern é uma das melhores equipas da Europa e foi-nos superior. Isto já aconteceu aqui com outras equipas também e há que assumir que não estivemos bem”, prosseguiu.

Rui Vitória considerou que a decisão da liderança do grupo ficou resolvida no jogo frente ao Ajax. “Por pormenores, perdemos e empatámos, quando podia ter acontecido o contrário. Ainda podemos fazer sete pontos, mas essa jornada com o Ajax acaba por ser determinante. Estamos na presença de duas equipas muito fortes na Europa e fica essa dupla jornada a condicionar a eliminação”.

Novamente contestado pelos adeptos, o técnico dos encarnados preferiu não abordar o futuro. “Estou a falar do jogo e é isso que importa. Não conseguimos ser apurados, estamos na Liga Europa. Agora é viajar, amadurecer as ideias e isso é o mais importante. Colocar o meu lugar à disposição? Nesta altura o importante é abordar o jogo. Eu falo com o presidente quase todos os dias, por isso falarei e falarei sempre”, concluiu.

 

 

Comente esta notícia