Governo declara estado de emergência energética

Governo fez declaração ao país a anunciar estado de emergência energética. Fez anda referência aos serviços mínimos e a outras medidas a vigorar a partir da meia-noite do dia 12 de Agosto.

Governo declara estado de emergência energética
Imagem: Dinheiro Vivo

O Governo declarou nesta quarta-feira o estado de emergência energética. Anunciou ainda outras medidas a vigorar a partir da meia-noite de 12 de Agosto perante a greve dos motoristas de matérias perigosas.

O anúncio foi feito em Lisboa, em conferência de imprensa, pelo ministro do Trabalho, Vieira da Silva, e pelo ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes.

governo declara estado de emergencia energetica

Na lista de serviços mínimos inclui-se um valor de 50% no abastecimento de postos de combustíveis não pertencentes à rede de emergência (nestes o valor estabelecido é de 100%) e no abastecimento de empresas de transportes de mercadorias; de 75% no abastecimento de empresas de transportes de passageiros, transportes de alimentos e animais, e de instituições de assistência social; e de 100% no abastecimento a portos, aeroportos e aeródromos, instalações militares, hospitais, centros de saúde, bombeiros, forças de segurança e de protecção civil.

Quanto à rede estratégica de posto de abastecimentos (REPA), o Governo anunciou a designação de 374 postos, 320 dos quais para o público em geral, com um reforço especial no Algarve e em regiões onde decorrem neste momento colheitas agrícolas, como a Lezíria do Tejo.

O abastecimento nos postos da REPA está limitado a 15 litros por viatura. Todos os postos de abastecimento do país terão afixada a lista dos postos da rede de emergência.

 

Comente esta notícia