Leça: furtam carro e devolvem cadeira de rodas a pedido da dona

O carro de Teresa Taveira foi roubado em Leça da Palmeira. Depois de um post no Facebook com um apelo para que devolvessem a cadeira de rodas do filho, os ladrões devolveram os pertences, deixando-os à porta de casa da mulher. "Obrigada Sr. Ladrão", respondeu.

Leça: furtam carro e devolvem cadeira de rodas a pedido da dona
Imagem: Observador

Uma mulher residente em Leça da Palmeira comunicou às autoridades que o seu carro foi roubado durante a noite de terça para quarta-feira. Sabendo que não iria recuperar o automóvel, fez um apelo na sua página de Facebook ao eventual ladrão, pedindo que, pelo menos, devolvesse a cadeira de rodas do filho, que se encontrava na mala do carro.

Para sua surpresa, no dia seguinte, a cadeira de rodas e outros dos seus pertences estavam à porta de sua casa. Devido ao facto do ladrão ter sido sensível ao seu apelo, Teresa Taveira voltou a recorrer ao Facebook para agradecer a gentileza. “Obrigada, Sr. Ladrão, afinal, foi sensível ao meu apelo, contra todas as probabilidades, parece uma história para um filme. Somos pessoas cheias de sorte, não me canso de dizer”.

Em declarações ao Observador, Teresa Taveira contou a história. Disse que na quarta-feira de manhã saiu de casa com o filho e quando se ia dirigir ao carro percebeu já não estava no sítio onde o tinha deixado. A primeira preocupação foi a cadeira de rodas que estava lá dentro, pois o filho tem Insensibilidade Congénita à Dor com Anidrose (CIPA) — uma condição rara que provoca, entre outras coisas, infeções e problemas nas articulações –, pelo que precisa dela diariamente para se deslocar.

furtam-carro-e-devolvem-cadeira-de-rodas-a-pedido-da-dona_Facebook

Depois do choque de perceber que tinha ficado sem muitos valores — o carro, a cadeira de rodas, os relatórios e exames médicos e as cadeiras dos outros filhos — pensou que como há “tanta gente a pedir coisas no Facebook” poderia fazer o mesmo. E assim fez.

Na rede social, escreveu: “Aos assaltantes, devolvam por favor a cadeira de rodas e os documentos“, acrescentando: “Amigos, partilhem, que pode ser que chegue a algum assaltante ou a quem encontrar a cadeira ou os documentos numa berma… Obrigada”.

24 horas e 47 mil partilhas depois eis que o post na rede social deu resultado, ainda que inesperado. “Pensei que se calhar iam atirar as coisas para um terreno baldio ou para a borda da estrada e que alguém me viesse entregar, não estava à espera de que o ladrão me viesse deixar as coisas à porta de casa“, contou, entre risos. “Como dizem as pessoas nos comentários: é um ladrão com bom coração”, rematou, Teresa Taveira.

 

Comente esta notícia