Luísa Castel-Branco arrasa Luciana Abreu: "Ela precisa de tratamento psiquiátrico"

A comentadora está revoltada com os últimos ataques de Luciana Abreu aos pais das suas filhas e até insinuou que a cantora está a mentir. Além disso, questionou como é que o Serviço de Proteção de Menores ainda não levou as crianças da mãe.

Luísa Castel-Branco arrasa Luciana Abreu:
Imagem: Hiper FM

Luísa Castel-Branco não se conseguiu conter e arrasou Luciana Abreu durante a última emissão do programa “Passadeira Vermelha”, da SIC.

A comentadora começou mesmo por dizer, visivelmente nervosa: “Eu vou tentar acalmar-me, mas vai ser muito difícil”.

Referindo-se às notícias recentes de que Luciana Abreu tem usado as filhas mais velhas, Lyoncé e Lyanii, para atacar o ex-companheiro, Yannick Djaló, Luísa afirmou que os Serviços Sociais deviam investigar a cantora.

luisa castel-branco arrasa luciana abreu

“Eu não percebo o que anda o Serviço de Proteção de Menores a fazer. As crianças não são só retiradas quando há abusos sexuais, também podem ser retiradas por coisas como estas”, atirou.

Fazendo referências ao facto de Luciana estar em guerra não só com Djaló mas também com o ex-marido Daniel Souza e com o resto da sua família, Luísa continuou: “Eu não sei se ela tem razão ou não tem. Deve ter razão sobre o Yannick, sobre a mãe, sobre a irmã, sobre o pai das gémeas, que levou um par de patins que até foi a voar”.

Luísa considera que Luciana precisa de apoio psiquiátrico e acusa-a de manipular as filhas. “Ela pode ter razão no que ela quiser, só que ela precisa de tratamento psiquiátrico. O que está a fazer com as crianças é um crime.”

luisa castel-branco arrasa luciana abreu

Luísa também insinuou que Luciana poderá estar a mentir, referindo-se aos muitos ataques públicos que já fez aos vários membros da família e ex-companheiros. “Ela parece o Pedro e o Lobo. É um padrão…”.

A comentadora terminou o seu comentário afirmando que Luciana Abreu está “a prejudicar para o resto da vida as suas filhas” e voltou a perguntar, em relação aos serviços sociais: “Como é que não se atua?”

 

Comente esta notícia