Maëlys foi assassinada: raptor confessou o crime

A menina lusodescendente que estava desaparecida foi mesmo assassinada. O principal suspeito confessou o crime e indicou onde tinha enterrado o corpo.

Maëlys foi assassinada: raptor confessou o crime
Imagem: Sábado

Maëlys de Araújo, a menina lusodescendente, de 9 anos de idade, que tinha desaparecido numa festa de casamento em Pont-de-Beauvoisin, em França, foi assassinada.

O principal suspeito, Nordlah Lelandais, de 34 anos, confessou às autoridades francesas que raptou e assassinou a menina lusodescendente.

maelys-foi-assassinada-raptor-confessou-o-crime_LeParisien

O ex-militar conduziu, nesta quarta-feira à tarde, os investigadores da polícia ao local onde estará enterrado o corpo de Maëlys. Tal como avança jornal fancês Le Dauphiné, o indivíduo levou os inspetores a um descampado, situado perto da sua residência, a poucos quilómetros do salão de festas, onde a menor foi vista pela última vez. No local, já estarão elementos da polícia científica a analisar os vestígios.

Recorde-se que as autoridades encontraram ADN da menor no carro do suspeito, apesar de ter limpo, na manhã seguinte ao desaparecimento, a mala do carro com um produto químico. Na altura, assegurou à Polícia ter lavado o veículo com a intenção de vendê-lo.

O Ministério Público francês anunciou uma conferência de imprensa para esta tarde, na qual serão divulgados mais pormenores sobre os avanços da investigação.

maelys-foi-assassinada-raptor-confessou-o-crime_Gettyimages

 

Comente esta notícia