Maria das Dores confessa ao pormenor como mandou matar o marido

Doença leva socialite a lançar um polémico livro para deixar dinheiro ao filho mais novo, que nunca a perdoou pela morte do pai. Já o filho mais velho diz que ela se ri porque agora até dá autógrafos.

Maria das Dores confessa ao pormenor como mandou matar o marido
Imagem: Flash

Maria das Dores, a antiga socialite que em 2007 mandou assassinar o marido, o empresário Paulo Pereira da Cruz, escreveu um livro com todos os pormenores do crime. Antes e depois da morte bárbara do pai do seu filho mais novo.

A assassina, que está a cumprir uma pena de 23 anos de prisão, lançou agora “Eu, Maria das Dores, Me Confesso” e foi David Motta, o seu filho mais velho, que a “representou” no evento de lançamento, no El Corte Inglés, em Lisboa.

Maria das Dores confessa ao pormenor como mandou matar o marido

Durante o evento, David Motta, de 23 anos, fez várias revelações surpreendentes sobre a sua mãe. Uma delas, é que foi por acreditar que está gravemente doente que Maria das Dores decidiu escrever o livro, de forma a deixar algum dinheiro ao filho mais novo, Duarte, que nunca a perdoou pela morte do pai.

Recentemente, Maria das Dores fez biópsias em várias partes do corpo e terão sido encontradas algumas calcificações na mama, a que a médica “atribuiu uma grande probabilidade de serem malignas”.

filho de Maria das Dores na apresentação do livro escrito pela mãe

“Desde aí a mãe entrou num estado de consciência de que o fim estava perto e decidiu que gostaria de deixar alguma coisa ao filho mais novo, de chegar até ele e de lhe pedir perdão”, revelou o seu filho mais velho.

Motta também contou que a mãe está contente com o impacto da sua polémica entrevista a Cristina Ferreira.

“Internamente, com o corpo de segurança e com as outras reclusas do Estabelecimento Prisional de Tires, o impacto é muito positivo. Visitei-a ontem e ela ria-se, dizia que agora até dava autógrafos”, contou.

 

Comente esta notícia