Morreu menina lusodescendente que lutava contra um tumor raro

Augustine, de 4 anos de idade, perdeu a luta contra um tumor raro no cérebro. O caso gerou uma onda de solidariedade em França, onde residia com os pais, e em Portugal.

Morreu menina lusodescendente que lutava contra um tumor raro
Imagem: CM

Augustine, de 4 anos, faleceu esta segunda-feira. A notícia foi dada na página ‘Wonder Augustine’, criada pelos pais da menina. A página mantinha a família – grande parte a viver em Guimarães – a par do estado de saúde de Augustine e chamou a atenção da imprensa francesa.

“A Wonder Augustine partiu… Tranquilamente ao som da sua música (“Dumbo de vianney”), desde as primeiras notas, a sua respiração parou… Estávamos com ela. O sol brilhava, uma joaninha veio visitar-nos no quarto… fomos fazer o que ela adorava fazer, apanhar margaridas. A nossa filha querida, amamos-te tanto… para sempre… Fui a primeira e a última pessoa a abraçar-te. O caminho vai ser difícil sem ti”, lê-se na publicação feita no Facebook.

Morreu menina lusodescendente que lutava contra um tumor raro

Recorde-se que a menina lusodescendente foi diagnosticada no início de agosto com um Glioma Pontino Difuso – tumor situado dentro do tronco cerebral e, por isso, inoperável. Augustine, filha do casal de lusodescendentes Pauline Desplanque e Tanguy Bourdon, estava, desde então, internada num hospital de Lille, com prognóstico reservado: não falava, não via e não conseguia caminhar.

Morreu menina lusodescendente que lutava contra um tumor raro

A batalha da menina contra o tumor comoveu milhares de franceses e também muitos lusodescendentes, que desde há quase dois meses acompanham o sofrimento da menina através da internet. Que descanse em paz.

 

 

Comente esta notícia