“Foi uma armadilha” respondeu Neymar sobre acusações de violação

Depois de uma longa troca de mensagens provocantes, o jogador teve relações sexuais com a mulher, como admitiu. Contudo, garante que não se tratou de abuso. "Por motivo de extorsão estou sendo obrigado a expor minha vida e família".

“Foi uma armadilha” respondeu Neymar sobre acusações de violação
Imagem: Marca

A estrela do futebol brasileiro que, atualmente, joga no Paris Saint-German está a ser alvo de polémica. Neymar Jr., de 27 anos, é acusado de violação por parte de uma mulher brasileira não identificada. De acordo com a mesma, citada por variados órgãos de comunicação como “O Globo” ou a “Gazeta Desportiva”, o jogador convidou-a para passarem a noite de 15 de maio, juntos, num hotel parisiense.

neymar sobre acusacoes de violacao

“Por motivo de extorsão estou sendo obrigado a expor minha vida e família…”, partilhou o jogador num vídeo transmitido em direto na plataforma IGTV da rede social Instagram, acrescentando ainda que os dois tiveram conversas provocantes que envolviam nudez desde 11 de março.

“Fui induzido a isso, foi algo que aconteceu, foi uma armadilha e acabei caindo, mas que isso sirva de lição daqui em diante”, afirmou Neymar no vídeo que já conta com seis milhões de visualizações. Segundo o atleta, a mulher chegou à capital francesa a 15 de maio e tiveram relações sexuais consensuais nessa data.

“Foi muito ruim e muito triste escutar isso, porque quem me conhece sabe do meu caráter e da minha índole, sabe que eu jamais faria uma coisa desse tipo”, confessou o camisola 10 da seleção brasileira em resposta à acusação.

neymar sobre acusacoes de ciolacao

“O que aconteceu num dia foi uma relação entre homem e mulher, dentro de quatro paredes, algo que acontece com todo o casal. No dia seguinte não aconteceu nada demais, a gente continuou trocando mensagens”, disse ainda.

No entanto, o UOL Esporte avançou que Neymar se encontrou com a alegada vítima quando estava alcoolizado, agiu agressivamente e obrigou a mulher, que apresentou queixa em São Paulo, a praticar relações sexuais de “forma violenta sem o seu consentimento”.

 

Comente esta notícia