Passos Coelho abandona o Parlamento

O ainda presidente do PSD pretende abandonar o partido em toda a linha e ceder o lugar na oposição à "geringonça" depois de ter perdido o braço-de-ferro com Costa.

Passos Coelho abandona o Parlamento
Imagem: Sábado

De acordo com a notícia avançada pelo DN, Pedro Passos Coelho prepara-se para deixar o lugar que ocupa na Assembleia da República mal veja eleito um sucessor na liderança do PSD.

Depois de ter anunciado que não seria candidato a um próximo mandato e que não ficaria a “rondar” no partido, o líder social-democrata pretende deixar a política em toda a linha.

“Não ficarei cá a rondar. Tenho 53 anos, não deixo de expressar as minhas ideias, mas não andarei a rondar e assombrar quem ficar. Desejo do fundo do coração o melhor para o meu partido e para o meu país”, garantiu Passos no discurso do Conselho Nacional do PSD após a derrota nas autárquicas.

Assim, Passos não será no Parlamento uma sombra do próximo líder do PSD. O ainda presidente social-democrata sairá também da Assembleia da República, cedendo o lugar na oposição à “geringonça”.

Recorde-se que na quarta-feira, no primeiro debate quinzenal depois das eleições autárquicas, Passos Coelho deu o palco ao líder parlamentar do PSD, Hugo Soares, e na quinta-feira, na cerimónia do 5 de Outubro, deixou as despesas das reações ao discurso do Presidente da República para o secretário-geral do partido, José Matos Rosa.

Com a candidatura de Rui Rio à liderança do PSD e a saída de cena de Montenegro e Rangel já confirmadas, só falta saber se Santana Lopes terá a “ousadia e a coragem”, tal como referiu Marques Mendes, de tentar voltar à cena política.

 

 

Comente esta notícia