Passos: "gestão de Rui Moreira foi tempo perdido"

Passos Coelho tece duras críticas à liderança camarária de Rui Moreira e clama por Rui Rio.

Passos:
Imagem: Lusa

“Temos um candidato que tem não apenas muita preparação e muita qualidade como também é alguém que pode ajudar a recuperar o tempo que foi perdido na cidade do Porto”, declarou o líder do PSD, Pedro Passos Coelho, numa ação de campanha com o candidato do partido à Invicta, Álvaro Santos Almeida.

Quando questionado sobre o balanço que faz do mandato de Rui Moreira, começou por sublinhar que se o PSD fizesse “um balanço muito positivo da sua atuação como presidente da Câmara talvez o estivesse a apoiar, mas não é o caso”.

“Parece-me claro que nós fechamos, em 2013, um ciclo longo de governação autárquica no Porto que foi conduzido por Rui Rio. Foi um ciclo que deixou uma casa bem arrumada e preparada para poder olhar para o futuro e para um Porto mais moderno, com uma certa força. E, ao fim desses quatro anos, o balanço que fazemos não é muito diferente daquilo que estamos a ver hoje no país infelizmente”, atacou Passos Coelho, numa crítica ao Executivo de António Costa.

“É um período em que não se estragou nada de muito relevante, mas onde não se acrescentou nem preparou nada de relevante para futuro. O que significa, portanto, que o tempo passou, os quatro anos passaram e, se não fosse o turismo e a animação que o turismo trouxe, mas que não depende essencialmente da Câmara, se não fosse herança que ficou, hoje estaríamos com mais problemas”, continuou o líder social-democrata, após uma reunião com a Associação de Comerciantes do Porto.

Passos Coelho disse ainda que, se “olharmos os próximos quatro anos no Porto com o mesmo espírito, é o mesmo que dizer que estamos disponíveis para deitar pela janela fora oito anos de oportunidade, de iniciativa, de alguma coisa que possa acrescentar futuro ao Porto”.

Questionado depois sobre se tinha saudades de Rui Rio, Passos Coelho respondeu que “é um militante muito qualificado do PSD e é uma personalidade que faz parte dos ativos” do partido. “Não tenho saudade nem deixo de ter porque esteve sempre no PSD e é uma pessoa que acrescenta valor” ao partido, admitiu depois. E, enquanto presidente social-democrata, reforçou mesmo que “o nome de Rui Rio ajuda a engrandecer o partido”.

 

 

Comente esta notícia