“Podia estar com os bolsos cheios no Sporting ou noutro clube”

Numa entrevista, Bruno Fernandes voltou a falar do regresso ao Sporting após a rescisão, e disse que se sentia em dívida para com o clube.

“Podia estar com os bolsos cheios no Sporting ou noutro clube”
Imagem: Mais Futebol

Numa entrevista ao jornal “A Bola”, Bruno Fernandes voltou a falar do regresso ao Sporting após a rescisão, garantindo que não ganhou “um euro” por voltar.

“Por tudo aquilo que o Sporting me deu, por toda a oportunidade que eu tive e que por todo aquele acolhimento dado pela maioria dos adeptos, pelo carinho que me deram desde o momento que cheguei até esse momento da minha decisão, achei por bem voltar. Também pelo bem da minha carreira obviamente, para poder continuar num clube no qual os objetivos eram os mesmos que os meus”, disse o médio, sublinhando que se sentia em dívida para com o clube de Alvalade.

“O Sporting apostou em mim, pagou 8,5 milhões por mim. Para um clube português é muito dinheiro e eu sentia-me, e sinto-me, também um bocadinho em dívida”, adiantou, explicando que, após a rescisão, fez um balanço da época.

Para Bruno Fernandes, o ataque à Academia foi “um momento negativo num ano inteiro, um momento que ninguém esperava”, mas frisou que nesse ano também teve “muitas coisas boas”. “Foi o melhor ano da minha carreira”, acrescentou, dizendo que ainda não tinha concluído os seus objetivos no Sporting e que essa foi outra das razões para ter voltado.

“Podia estar com os bolsos cheios no Sporting ou noutro clube”

O médio explicou ainda que a saída não teve a ver com Bruno de Carvalho: “Não rescindi o contrato por causa do presidente, mas sim por causa do que aconteceu na academia”.

Na entrevista, o agora capitão do Sporting insistiu que não foi o dinheiro que o fez voltar ao Sporting e adiantou que tinha propostas de outros clubes antes e depois do Mundial.

“Voltei pelos mesmos valores. Estou muito tranquilo para falar sobre esse assunto, as pessoas que me são mais próximas sabem que eu não ganhei um euro em voltar para o Sporting, e neste momento podia estar com os bolsos cheios, não só ao voltar para o Sporting como em ir para outro clube qualquer”.

Recorde-se que Sousa Cintra, então presidente dos leões, já tinha admitido que propusera um aumento salarial ao jogador.

 

Comente esta notícia