Rui Vitória aceita assobios na Luz: 4 jogos seguidos sem vencer

Técnico diz "compreender" os lenços brancos, os assobios e a "frustração" dos adeptos encarnados, mas fez questão de dizer que os seus jogadores "foram homens de coragem".

Rui Vitória aceita assobios na Luz: 4 jogos seguidos sem vencer
Imagem: Record

O Benfica empatou a uma bola com o Ajax na Luz, num jogo a contar para a Liga dos Campeões, e cujo resultado compromete o apuramento para os oitavos de final da liga milionária. Após a partida, Rui Vitória não fugiu às críticas e à contestação.

Na conferência de imprensa que teve lugar após o jogo, disse “compreender” os lenços brancos, os assobios e a “frustração” dos adeptos do Benfica.

“Compreendo as frustração dos adeptos. São reações mais emotivas do que racionais. A frustração deles é a mesma que a nossa. Aceito, mas não retiro conclusões”, disse o técnico encarnado.

Para Rui Vitória é necessário abordar esta situação de forma racional. “A mensagem prática é que ninguém se vai lembrar do minuto 92 em Amesterdão [quando Mazraoui fez o golo que ditou o triunfo dos holandeses] e o minuto 95 quando falhámos a oportunidade de fazer o golo da vitória. Eles tiveram a sorte que nós não tivemos”, desabafou.

Rui Vitória aceita assobios na Luz: 4 jogos seguidos sem vencer

Vitória não escondeu o desagrado pelos quatro jogos consecutivos sem ganhar (Ajax, Belenenses, Moreirense e de novo Ajax): “Não é normal, nem natural. Contudo não podemos analisar só os resultados. O que sinto é uma entrega muito grande dos jogadores do Benfica”. Sobre a partida, falou num “jogo repartido” tal como tinha acontecido em Amesterdão.

“Na segunda parte, eles tiveram mais bola e deram mais profundidade ao seu jogo, mas mesmo assim tivemos boas oportunidades de finalização. O último lance do jogo (defesa de Onana a remate de Gabriel) podia tornar isto numa história diferente”.

Apesar do empate e da crise de resultados, o técnico não poupou elogios aos jogadores: “Preparámos com grande profissionalismo. Foram homens de coragem, determinados e rigorosos. Uma coisa é o resultado e outra é a exibição”, concluiu.

 

Comente esta notícia