Sporting: 700 mil euros desapareceram em negócios fictícios

Auditoria forense que está a ser feita à gestão de Bruno de Carvalho revela suspeita de haver dinheiro perdido, mascarado com negócios fictícios.

Sporting: 700 mil euros desapareceram em negócios fictícios
Imagem: Notícias Magazine

De acordo com a auditoria forense que está a ser feita à gestão de Bruno de Carvalho, o Sporting pagou 700 mil euros de serviços de scouting, na época passada, a vários empresários e empresas.

A ideia era encontrar novos talentos, mas a auditoria, que ainda não está concluída, revelou, segundo o CM, que não foi feito qualquer relatório sobre jovens jogadores. Sabe-se que há faturas e há contratos, mas há também a suspeita de que se trataram de negócios fictícios.

Isto porque não há qualquer informação sobre jovens atletas ou propostas de contratação, não há qualquer resultado na equipa principal que tenha nascido desse investimento.

Recorde-se que os resultados da auditoria, quando estiver terminada, terão de ser participados ao Ministério Público. Sabe-se que esta é apenas uma das situações detetadas.

Além dos cerca de 40 milhões de despesas não liquidadas, o Sporting vive o fantasma do empréstimo obrigacionista. Em novembro tem de ir à banca, mas não há sinal de qualquer banco que queira fazer o negócio. O risco de falência existe, numa altura em que a prestação da equipa não é famosa.

O Sporting chega à paragem de outubro em 5º lugar e soma já duas derrotas. Sem dinheiro, sem resultados e sem parceiros bancários que queiram associar-se, restam as negociações com o Wolverhampton por Rui Patrício e com o Atlético de Madrid por Gelson Martins.

 

Comente esta notícia