Sporting: plantel pondera acusar Bruno da "autoria moral" dos ataques

Jogadores e treinador foram agredidos brutalmente por grupo de 50 adeptos e disseram estar chocados com a situação. Falou-se mesmo no "dia mais negro da história do clube". Já o presidente disse que foi "um episódio chato, mas que o crime faz parte do dia-a-dia".

Sporting: plantel pondera acusar Bruno da
Imagem: CM

Depois da guerra de palavras, a crise do Sporting já passou para a violência física. Um grupo de cerca de 50 adeptos com os rostos cobertos e munidos de paus e ferros, invadiu os balneários da Academia do Sporting, em Alcochete, e agrediu brutalmente jogadores e equipa técnica, vandalizando os balneários, antes de abandonar as instalações desportivas.

sporting-plantel-pondera-acusar-bruno-da-autoria-moral-dos-ataques_CM

A GNR foi chamada ao local e conseguiu identificar 40 dos atacantes, detendo apenas 21 deles. Quem assistiu disse que Bas Dost, foi um dos principais visados. Tanto foi assim, que levou pontapés e foi atacado com um ferro na cabeça, situação que o deverá impedir de alinhar no final da Taça de Portugal. Outro dos visados foi Jorge Jesus que, apesar de algumas mazelas, escapou ileso.

O episódio, já classificado por Marta Soares, de “atentado terrorista”, levou a que grande parte do plantel leonino ponderasse não jogar no Jamor no domingo, no final da Taça de Portugal, estando ainda em cima da mesa a rescisão dos seus contratos por justa causa.

Num curto comunicado, a direcção do Sporting lamentou e repudiou “de forma veemente” os actos de violência, garantindo que serão tomadas “todas as diligências” para apurar responsabilidades: “Não podemos de forma alguma pactuar com actos de vandalismo e agressão a atletas, treinadores e staff do futebol profissional”, lê-se na nota.

sporting-plantel-pondera-acusar-bruno-da-autoria-moral-dos-ataques_Expresso

Bruno de Carvalho deslocou-se à Academia ao final da tarde desta terça-feira, após as agressões, para acompanhar a situação, mas alguns dos jogadores recusaram-se a falar com o presidente sportinguista.

Mas as consequências do terror que se viveu em Alcochete ainda estão para vir. Sabe-se que os jogadores estão a ponderar acusar o presidente leonino do “autor moral dos ataques”, pois consideram que foram as atitudes recentes do dirigente que contribuíram para que tal acontecesse.

Como se não bastasse, Bruno de Carvalho decidiu dar uma entrevista à Sporting TV ao início da noite, e as suas declarações estão a causar uma onda de revolta junto de adeptos e estrutura leonina. “Foi chato mas amanhã é um novo dia”, disse, acrescentando, ” o crime faz parte do dia-a-dia, é necessário saber lidar com isso”.

sporting-plantel-pondera-acusar-bruno-da-autoria-moral-dos-ataques_Record

O presidente tentou desvalorizar o sucedido, mesmo depois de jogadores terem demonstrado que estavam “chocados” com o episódio e de terem ligado “desesperados” para o Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol.

 

Comente esta notícia