"Se tiram condecoração a Berardo, têm de instaurar processo disciplinar a Sócrates”

"Num país a sério isto acabava com gente na cadeia", disse ainda Marques Mendes.

Imagem: Youtube

Luís Marques Mendes defendeu este domingo, no Jornal da Noite da SIC, que se “tiram condecoração a Berardo, têm de instaurar um processo disciplinar a Sócrates”.

O comentador abordou a polémica que se criou em torno do comendador madeirense na sequência da audição de Berardo na Comissão de Inquérito da Caixa Geral de Depósitos.

Após a audição na Assembleia da República, o Conselho das Ordens Honoríficas abriu um processo para analisar a retirada das condecorações do empresário, que inclui a de comendador da Ordem do Infante D. Henrique.

se tiram condecoracao a berardo, tem de instaurar processo disciplinar a socrates

“José Miguel Júdice suscitou a questão e eu concordo. Apesar de não apreciar muito decisões “à la carte”. Mas, já que foi aberto um precedente com Berardo, há um caso ainda pior do que o comendador madeirense – José Sócrates”, começou por sublinhar o comentador apontando o caso Sócrates como um a ser igualmente analisado.

“Pouca gente sabe mas o ex-PM foi condecorado em 21 de Abril de 2005. Apesar de, também ele, não ter qualquer condenação, tudo o que é conhecido é, do ponto de vista ético e público, ainda mais grave para os interesses do país e para a imagem de Portugal do que o que sucedeu com Joe Berardo. Porque é um ex-PM. Mancha a imagem de Portugal. Tem maiores responsabilidades. Por isso, pergunto: não vai acontecer nada à comenda de Sócrates? Não se instaura também um procedimento disciplinar?”, questionou o advogado.

se tiram condecoracao a berardo, tem de instaurar processo disciplinar a socrates

Luís Marques Mendes afirma ainda que “num país a sério isto acabava com gente na cadeia”.

“Sejamos claros. Este é um caso sério de polícia e envolve todos: Berardo e os gestores da Banca. Todos têm sérias responsabilidades. Berardo, no mínimo, aldrabou os Bancos; no máximo, fez uma burla. Não merece perdão. Vários gestores ou foram negligentes ou praticaram gestão danosa. Não merecem desculpa. Não vale a pena estar a desculpar ou a desvalorizar ninguém. O que todos merecem é investigação e julgamento”, sublinhou.

 

Comente esta notícia